Expansão dos EUA deve ser mais forte no 2º semestre, diz Fed

No entanto, vice-presidente do BC dos EUA ponderou que crescimento está 'decepcionantemente lento' e que crise na Europa cria riscos

Ricardo Gozzi, da Agência Estado,

21 de outubro de 2011 | 17h34

O banco central norte-americano pode ter de considerar a possibilidade de uma ação mais diversificada de compras de ativos se a economia dos Estados Unidos precisar de mais estímulo, disse a vice-presidente do Federal Reserve, Janet Yellen. Durante uma conferência em Denver, Janet Yellen manifestou expectativa em que a economia dos EUA apresente um crescimento "notavelmente mais forte" no segundo semestre de 2011. Ela ponderou, no entanto, que os EUA estão crescendo num ritmo "decepcionantemente lento" e advertiu que há riscos latentes derivados da crise da dívida soberana da Europa e da consequente volatilidade dos mercados financeiros.

"Olhando adiante, é particularmente preocupante a possibilidade de as instituições financeiras norte-americanas que sofrem pressões de ganhos ou de financiamento, em parte por conta dos problemas na Europa, reduzirem os empréstimos, apertarem os termos de crédito ou tentarem se desalavancar por meio de uma rápida venda de ativos", declarou Janet Yellen, em comentários preparados de antemão.

De acordo com ela, o Fed está preparado para agir conforme a necessidade para ajudar a sustentar a recuperação. Ela indicou que o Fed poderia optar por medidas adicionais se a economia começar a fraquejar. As medidas adicionais poderiam incluir uma compra mais diversificada de ativos do Tesouro, sugeriu Yellen.

Ao abordar a economia de maneira mais ampla, Yellen disse que a expectativa de inflação continua sob controle e que o aumento do emprego deve seguir "morno" nos próximos meses. Ela comentou que a crise financeira na Europa, o mercado imobiliário dos EUA e as disputas políticas no Congresso estão entre os fatores que mais pesam sobre a economia norte-americana no momento.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
expansãoeuasemestrefed

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.