Exportação de álcool deve ficar aquém da demanda em 2005/06

São Paulo, 19 - O diretor superintendente da Crystalserv, Ricardo Ferreira Santos, afirmou hoje que a produção de álcool de cana-de-açúcar, destinada à exportação na safra 2005/06, cuja colheita ocorre a partir de maio, está estimada em apenas 1,2 bilhão de litros, ante uma demanda virtual de 3,8 bilhões de litros. Segundo Santos, que fez palestra na série de conferências internacionais de açúcar, álcool e energia da Datagro, em São Paulo, os números mostram que há um potencial de exportação muito grande. Nesse sentido, as usinas precisam aproveitar a chance e atuar para cobrir essa diferença. O diretor da Crystalserv cita esta safra 2004/05 como um exemplo da falta de previsão entre a produção e a demanda para o exterior. "As usinas contrataram volume de exportação muito acelerado e não cuidaram do mercado interno", explicou. Como resultado, em 2004/05 o Brasil deve exportar 2,2 bilhões de litros de etanol e passar a entressafra com estoques ajustados ao consumo. O executivo estima, ainda, que a demanda externa pelo álcool brasileiro vai chegar a um total de 13,3 bilhões de litros na safra 2010/2011, o que corresponderia a toda a atual produção nacional do combustível.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.