Exportação de petróleo deve cessar em breve, diz embaixador da Líbia

Interrupção no fornecimento, no entanto, não afetará a indústria

Gustavo Nicoletta, da Agência Estado,

25 de fevereiro de 2011 | 16h37

O vice-embaixador da Líbia na Organização das Nações Unidas (ONU), Ibrahim Dabbashi, que recentemente se voltou contra o regime de Muamar Kadafi, disse que seu país provavelmente vai deixar de exportar petróleo em breve por questões de segurança, mas que a interrupção no fornecimento não afetará a indústria, de acordo com informações da agência de notícias Reuters.

"A exportação de petróleo pode ser interrompida em breve por questões de segurança, mas acho que ela está sob o bom controle da população e não será prejudicada", disse ele.

No início desta semana, Dabbashi afirmou que milhares de pessoas foram mortas durante os conflitos entre as forças de segurança da Líbia e os manifestantes contrários ao governo. Ele pediu ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas que impusessem imediatamente sanções a Kadafi, acrescentando que o governante "é um louco". Kadafi está no poder na Líbia desde 1969. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
LíbiaONUpetróleo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.