Exportações de frango e suínos cresceram em maio; bovinos caíram

São Paulo, 2 - As exportações brasileiras de carne suína e de frango cresceram em junho na comparação com o mesmo período do ano passado, enquanto as de carne bovina diminuíram, de acordo com dados divulgados hoje pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Na comparação com maio, os embarques de suínos ficaram estáveis, enquanto os de carne bovina e de frango recuaram. Os dados referem-se apenas aos embarques de carne in natura, não incluem produtos industrializados.Os embarques de carne de frango atingiram 245,5 mil toneladas em junho, ante 259,2 mil toneladas em maio e 185,2 mil toneladas em junho de 2006. A receita das exportações atingiu US$ 356 milhões no mês passado, US$ 363 milhões em maio e US$ 200 milhões em junho de 2006. O preço médio da tonelada de frango exportada pelo Brasil ficou em US$ 1.449 em junho, ante US$ 1.400 em maio e US$ 1.083 em junho de 2006.Quanto à carne suína, os embarques totalizaram 46,3 mil toneladas em junho, praticamente o mesmo volume de maio, de 46,5 mil toneladas e 34,3 mil toneladas em junho de 2006. Em receita, as exportações renderam US$ 100,6 milhões, ante US$ 96,1 milhões no mês anterior e US$ 75 milhões em junho de 2006. O preço médio da tonelada foi de US$ 2.174 em junho, ante US$ 2.067 em maio e US$ 2.186 em junho de 2006.Os embarques de carne bovina somaram 105,4 mil toneladas, ante 138,2 mil toneladas em maio e 107,7 mil toneladas em junho de 2006. A receita dessas exportações totalizou US$ 272,8 milhões no mês passado, ante US$ 355,7 milhões em maio e US$ 281,3 milhões em junho de 2006. O preço médio da tonelada de carne bovina exportada ficou em US$ 2.588 em junho, ante US$ 2.573 em maio e US$ 2.613 no mesmo período do ano passado.

Ana Conceição

15 de julho de 2007 | 13h27

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.