FAA aprova mudanças da Boeing no 787 Dreamliner

A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês) aprovou uma série de consertos na bateria do 787 Dreamliner, o que abre caminho para o cancelamento da proibição do uso comercial de todos 787 Dreamliner, que já dura três meses.

Agencia Estado

19 de abril de 2013 | 19h21

A FAA informou que o próximo passo é emitir instruções a operadores, "o que permitirá que o 787 volte a operar com as modificações do sistema de bateria". A proibição entrou em vigor em janeiro, após baterias de íon-lítio de duas aeronaves novas terem queimado em pouco mais de uma semana.

A Boeing afirmou que a aprovação da FAA permitirá a retomada das entregas do 787 aos novos clientes. A companhia continuou montando os aviões e mantendo-os guardados em estoque até o fim da proibição. A Boeing, no entanto, não divulgou quando as entregas vão começar. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Boeingaprovação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.