Fábrica de tratores da John Deere no RS ficará pronta em 18 meses

Porto Alegre, 16 - A John Deere colocará em operação, dentro de 18 meses, sua fábrica de tratores em Montenegro, a 70 quilômetros de Porto Alegre (RS). A unidade, que representa investimento de US$ 80 milhões, vai ocupar 61 mil metros quadrados e concentrará a produção de tratores da companhia no País. A empresa lançou hoje a pedra fundamental da nova planta, um projeto que tinha sido anunciado em outubro. A John Deere tem 32 fábricas em 12 países. No Brasil, produz colheitadeiras de grãos, tratores e plantadeiras em Horizontina (RS) e colheitadeiras de cana-de-açúcar em Catalão (GO). Durante a solenidade, a diretoria da John Deere anunciou mudanças administrativas que reforçam a participação do Brasil em sua estrutura corporativa, conforme a empresa. O presidente da John Deere Brasil, Jim Martinez, foi designado vice-presidente mundial da Deere & Company para a América do Sul. O vice-presidente sênior de manufatura e engenharia da divisão global de colheitadeiras, Max Guinn, que atuava na Europa, irá desempenhar a mesma função baseado em Porto Alegre (RS). "A John Deere espera que o Brasil e a América do Sul aumentem sua importância como fornecedores de produtos agrícolas para o mundo", afirmou o presidente da divisão agrícola Europa, África, América do Sul e divisão global de colheitadeiras, David C. Everitt. O executivo disse que a fábrica de Montenegro atenderá os mercados da América do Sul e também os da África, Oriente Médio e Ásia. Ao concentrar a produção da tratores em Montenegro, a companhia irá liberar espaço na unidade de Horizontina para ampliar as linhas existentes, onde vai investir US$ 30 milhões. O governador do Rio Grande do Sul, Germano Rigotto (PMDB), que participou da solenidade, estimou que a fábrica deverá atrair para Montenegro indústrias fornecedoras de insumos para a John Deere. O Rio Grande do Sul irá conceder à John Deere incentivos fiscais do Fundo Operação Empresa (Fundopem), programa estadual que financia até 75% do ICMS adicional (de um novo empreendimento). O financiamento será em até oito anos, com cinco anos de carência e oito para pagamento. As condições gerais do Fundopem - que ainda precisam ser aprovadas pelo conselho gestor para o projeto da John Deere - prevêem atualização monetária do financiamento pelo IPCA e juros de 6% ao ano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.