Fabricante de cigarros Camel proíbe o fumo em suas instalações

Fabricante de cigarros Camel proíbe o fumo em suas instalações

Segunda maior fabricante de cigarros dos Estados Unidos explica que resolveu adaptar-se à nova realidade da sociedade americana

Associated Press

23 de outubro de 2014 | 13h47


A fabricante de cigarros Reynolds American, que produz os cigarros Camel, resolveu apagar o fumo dos seus edifícios e escritórios.

A segunda maior empresa de tabaco dos Estados Unidos informou os funcionários esta semana que, a partir de 2015, o uso de cigarros tradicionais, charutos ou cachimbos não será mais permitido em mesas de funcionários ou escritórios, salas de conferência, corredores e elevadores. Os cigarros já são proibidos no chão de fábrica, lanchonetes e academias de ginástica da empresa. 

A política anti-tabagista da gigante de cigarros inclui a instalação de fumódromos para os fumantes, disse o porta-voz David Howard. 

"Acreditamos que é a coisa certa a fazer e no momento certo, para atualizar as nossas políticas de administração de recursos humanos e também das pessoas que visitam as nossas instalações", disse Howard. 

"Nós queremos apenas alinhar nossas políticas de uso de tabaco com a realidade que vive hoje a nossa sociedade", acrescentou o representante da empresa. A Reynolds vai permitir o uso de produtos do tabaco sem combustão, como os cigarros eletrônicos e rapé (tabaco finamente moído chamado snus (pronuncia-se 'Snoose'). 

A empresa também irá permitir o uso do Eclipse, um cigarro da marca Reynolds que usa uma ponta de carbono que aquece tabaco. Lançado em meados da década de 1990, o Eclipse tem distribuição limitada sendo um dos mais vendidos no refeitório na sede empresa na Carolina do Norte. 

Entre os 5,2 mil trabalhadores da Reynolds, 18% são fumantes, o que está dentro da média da população dos Estados Unidos.

A Altria Group, dona da Philip Morris, maior fabricante de cigarros dos EUA, não permite que empregados fumem nas fábricas, escritórios, corredores e elevadores. Funcionários com escritórios separados podem fumar no trabalho, mas para os demais existem áreas reservadas para o fumo.

Tudo o que sabemos sobre:
CigarroTabagismoCigarrosCamel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.