Falha em sistema leva ao desligamento de Angra 1

A usina nuclear Angra 1 foi desligada na madrugada desta sexta-feira, 28, após a falha no seu sistema de injeção de segurança. A térmica saiu do sistema às 3h18 após um erro ocorrido no teste programado de proteção do reator. "O Sistema de Injeção de Segurança - conjunto de equipamentos que entra em ação em caso de emergência - atuou indevidamente", disse a Eletronuclear, responsável pela operação das termelétricas nucleares Angra 1 e 2.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

28 de fevereiro de 2014 | 16h29

Apesar da falha, a companhia informou que o desligamento de Angra 1 ocorreu de forma segura e conforme previsto nos procedimentos técnicos. As causas da falha estão sendo investigadas por técnicos da empresa para determinar quando a usina poderá retornar à operação. "O evento não ofereceu risco aos trabalhadores, à população ou ao meio ambiente", informou a estatal.

A indisponibilidade de Angra 1 ocorre em um momento crítico para o setor elétrico brasileiro, que enfrenta o nível mais baixo dos reservatórios do subsistema Sudeste/Centro-Oeste desde 2001, o ano do racionamento. A térmica, dado o seu baixo custo de geração, tem operado continuamente nos últimos meses, ofertando 640 MW médios para o sistema elétrico.

Tudo o que sabemos sobre:
angra 1falha

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.