Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Fazenda defenderá constitucionalidade de IPI maior para carros

Procuradoria também perdirá ao TRF que casse liminar obtida pela Montadora Chery para suspender até dezembro a cobrança do aumento do imposto

Renata Veríssimo, da Agência Estado,

22 de setembro de 2011 | 19h11

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) informou nesta quinta-feira, 22, que o governo irá defender junto ao Supremo Tribunal Federal (STF) a constitucionalidade da Medida Provisória e o decreto que aumentaram em 30 pontos porcentuais a alíquota do Imposto sobre Produtos Importados (IPI) para veículos importados. O Democratas (DEM) entrou hoje no STF com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) contra a medida. O partido pede que o STF dê uma liminar suspendendo a cobrança.

"A PGFN comunica que já elabora subsídios para atuação da Advocacia-Geral da União, perante o STF, na defesa da constitucionalidade dos arts. 5º e 6º da MP 540 e Decr. 7567/2011", afirma nota da PGFN.

A procuradoria também informa que pedirá ao Tribunal Regional Federal da 2ª Região (RJ) que casse a decisão judicial liminar obtida pela Montadora Chery na Justiça Federal do Espírito Santo para suspender até dezembro a cobrança do IPI majorado. "A decisão judicial já está sendo combatida tanto pela Procuradoria-Regional da Fazenda Nacional no RJ, como pela Procuradoria da Fazenda Nacional no Espírito Santo, através das medidas judiciais cabíveis perante o Tribunal Regional Federal da 2ª Região", diz a nota.

Nesta quinta, o ministro da Fazenda, Guido Mantega disse, em Washington, que o recente aumento do IPI anunciado pelo governo brasileiro não representa uma medida protecionista."É uma medida que estimula investimentos locais em tecnologia e que estão abertos a todos os países, a todas as empresas. Não há nenhuma restrição a que nenhuma empresa faça isso no Brasil", afirmou o ministro.

Tudo o que sabemos sobre:
ipiprocuradoriachery

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.