Fed fará o que for preciso para acalmar mercados, diz senador

Chris Dodd diz que não pressionou o Federal Reserve a baixar as taxas de juros

Efe,

22 de agosto de 2007 | 02h27

O presidente do Federal Reserve (Fed), Ben Bernanke, está "absolutamente" preparado para utilizar todas as ferramentas à sua disposição a fim de enfrentar a atual crise financeira. A afirmação foi feita na terça-feira por Chris Dodd, presidente do Comitê Bancário do Senado dos Estados Unidos. Dodd se reuniu a portas fechadas com Bernanke e o secretário do Tesouro, Henry Paulson. O senador democrata disse que não pressionou o Fed a baixar as taxas de juros e garantiu que não tinha pedido ao dirigente que relaxe a política monetária. O Federal Reserve rebaixou na semana passada em 0,25 ponto, de 6,25% para 5,75%, a taxa de desconto, que cobra aos bancos pelos empréstimos a curto prazo. A Bolsa nova-iorquina recebeu um ligeiro estímulo após a reunião mas fechou com índices mistos. Dodd, que pretende disputar as eleições presidenciais de 2008, considerou o encontro "positivo". Mas se mostrou impaciente com a lentidão da Casa Branca e do Fed para tomar maiores medidas contra a crise do setor hipotecário e o endurecimento do acesso ao crédito. "É momento de atuar", disse Dodd.

Tudo o que sabemos sobre:
crise imobiliáriaFED

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.