Fiat Chrysler nega notícia de negociação para fusão com Volkswagen

As ações da Fiat Chrysler chegaram a subir 5% com a notícia da possível fusão, mas após a negativa reduziam a alta para 2%

REUTERS

17 de julho de 2014 | 12h47

A Fiat Chrysler negou notícia publicada nesta quinta-feira que afirmou que a empresa está negociando fusão com a rival alemã Volkswagen, que também afirmou que não tem planos de aquisições na agenda.

A revista alemã Manager Magazin publicou na quinta-feira que o presidente do conselho da Volkswagen, Ferdinand Piech, manteve negociações com os controladores da Fiat Chrysler sobre a compra de todo ou parte do grupo formado este ano com a união das montadoras italiana e norte-americana.

A revista citou fontes não identificadas das companhias.

Entretanto, um porta-voz da Volkswagen informou que a maior montadora da Europa está focada na entrega de melhorias em suas operações atuais.

"Atualmente não há projetos de fusão e aquisição na agenda", disse o porta-voz. "Estamos focando em melhorar eficiência no grupo."

A holding Exor, da família italiana Agnelli, detém 30 por cento de participação na Fiat Chrysler, negou qualquer negociação tenha ocorrido. O grupo ítalo-norte-americano também negou a informação.

As ações da Fiat Chrysler chegaram a subir 5 por cento após a notícia. Após as negativas reduziam a alta para 2 por cento.

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSVWNEGAFIAT*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.