Fiat não pode manter todas unidades da Itália abertas--CEO

A Fiat pode ter que fechar unidades na Itália devido à queda acentuada das vendas de automóveis, disse nesta sexta-feira o presidente-executivo da companhia, Sergio Marchionne.

GIANNI MONTANI, REUTERS

20 de novembro de 2009 | 15h05

Manter todas as fábricas abertas "é um pedido que não é viável", disse Marchionne, que também dirige a norte-americana Chrysler, em evento.

"O mundo mudou profundamente. Nós não podemos voltar a uma realidade que não existe mais", acrescentou.

O setor automotivo global tem sido afetado pela queda das vendas porque os consumidores têm controlado mais os gastos em um ambiente mais deteriorado de crédito.

A Fiat já anunciou que planeja interromper a produção de carros na unidade de Termini Imerese, na Sicília, mas até agora disse que vai usar a unidade para outras atividades.

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSFIATFABRICAS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.