Fiat pretende cortar 12 mil vagas na Europa e Magna, 10 mil

Os planos da Magna International para a montadora alemã Opel incluem uma redução de 10 mil postos de trabalho na Europa, incluindo 2.500 na Alemanha, afirmou o primeiro-ministro do Estado alemão Rhineland-Palatinate, Kurt Beck, nesta sexta-feira.

REUTERS

22 de maio de 2009 | 13h07

Um oferta competitiva feita pela Fiat inclui planos de cortar 12 mil vagas na Europa. A montadora italiana planeja muito mais cortes na Alemanha do que a Magna, completou Beck a repórteres.

Além de um número menor de demissões, a ideia da Magna também fornece uma perspectiva melhor sobre o futuro da Opel, explicou ele.

Já o ministro da Economia da Alemanha, Karl-Theodor zu Guttenberg, afirmou nesta sexta-feira que persiste uma série de dúvidas sobre a oferta do grupo canadense Magna pela Opel e que as propostas feitas pelos concorrentes continuam na disputa pela unidade europeia da General Motors.

Ele acrescentou que uma decisão sobre o futuro da Opel precisa ser tomada na próxima semana.

(Reportagem de Matthias Sobolewski e Andreas Moeser)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSFIATMAGNA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.