Fiat reduz pedido de garantias do Estado na oferta pela Opel

O presidente-executivo da Fiat, Sergio Marchionne, afirmou nesta terça-feira que a companhia agora está solicitando garantias do Estado no valor de 6 bilhões de euros (8,4 bilhões de dólares), contra um pedido anterior de 7 bilhões de euros, como parte de uma oferta pela Opel, unidade da GM na Alemanha.

REUTERS

26 de maio de 2009 | 13h25

"Nós mudamos o pedido por garantias do Estado de 7 bilhões para 6 bilhões. Isso é simplesmente porque nós reduzimos o total de dinheiro necessário no balanço", disse Marchionne a repórteres após uma reunião com o ministro alemão do Exterior, Frank-Walter Steinmeier.

(Reportagem de Sarah Marsh)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSFIATOPEL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.