Fiat vai investir R$ 1,8 bi em 2010, a maioria em produtos

Volks destinará R$ 6,2 bi ao Brasil até 2014 e a Ford já revelou plano de investir R$ 4 bi no País de 2011 a 2014

REUTERS

01 de dezembro de 2009 | 14h56

A Fiat mantém seus planos de investimento no Brasil até 2010, ano em que vai aplicar cerca de R$ 1,8 bilhão de um total de R$ 5 bilhões que vem sendo destinados ao país desde 2008, informou nesta terça-feira o presidente da companhia para a América Latina, Cledorvino Belini.

 

Veja também:

link Ministério do Meio Ambiente anuncia carros menos poluentes

link Ford investirá R$4 bi para aumentar produção no Brasil

link Volks vai investir R$ 6,2 bi no País, maior volume dos últimos dez anos

link Pela 1ª vez em 14 anos, Brasil produz menos carros do que vende

O executivo afirmou que a Fiat vai lançar em 2010 vinte produtos entre versões e novos modelos de veículos que consumirão a maior parte do R$ 1,8 bilhão restante do plano de investimento atual. O próximo ciclo de investimentos no país será divulgado apenas no próximo ano, disse Belini.

Em 2009, o grupo lançou cerca de 15 veículos. A previsão da montadora é de que o mercado brasileiro em 2010 crescerá pelo menos 5% para vendas de cerca de 3,15 milhões de automóveis e comerciais leves.

O executivo evitou comentar se a Fiat terá de abrir uma nova fábrica no País, dado que está operando a 100% de sua capacidade produtiva de 800 mil veículos por ano. Contudo, afirmou que uma das opções para a região da América Latina é ampliar as instalações em Córdoba, na Argentina.

Belini falou com a imprensa dias após a Volkswagen ter anunciado investimento de R$ 6,2 bilhões no Brasil até 2014 e a Ford ter revelado plano de investir R$ 4 bilhões no País de 2011 a 2014.

Líder de mercado, a Fiat vai fechar 2009 com lucro líquido, mas com possibilidade de queda nas margens diante do aumento da competitividade no País, segundo Belini.

O executivo não disse se espera aumento ou queda no lucro em relação ao resultado líquido positivo de R$ 1,9 bilhão no País em 2008, crescimento de 10,5% sobre 2007.

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSFIATINVESTIMENTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.