Fibria: prejuízo totaliza R$ 593 mi no 2º tri de 2013

A Fibria, maior produtora mundial de celulose de eucalipto, teve prejuízo de R$ 593 milhões no segundo trimestre de 2013, resultado 13% pior do que o prejuízo de R$ 524 milhões apurado no mesmo período do ano passado. O balanço trimestral negativo, tendência já aguardada pelo mercado, tem origem principalmente no efeito da variação cambial no resultado financeiro.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

24 de julho de 2013 | 08h45

Como possui a maior parte da dívida denominada em moeda estrangeira, a Fibria registra despesa financeira sempre que o dólar tem forte valorização em relação ao real, caso da variação de 10% do dólar Ptax registrada no segundo trimestre. Essa variação contribuiu para que o resultado financeiro da Fibria ficasse negativo em R$ 1,162) bilhão, ante R$ 1,235 bilhão negativos no segundo trimestre de 2012.

Os resultados operacionais da companhia, no entanto, apresentaram recuperação. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) ajustado, indicador que tem sido divulgado pela Fibria nos últimos trimestres em complemento ao Ebitda, somou R$ 647 milhões, expansão de 18% em relação ao mesmo período do ano passado.

A expansão do Ebitda acompanha o incremento de 12% da receita líquida, que somou R$ 1,669 bilhão entre abril e junho. A alta da receita é sustentada pelo câmbio mais atrativo nas vendas ao mercado externo, feitas em dólar, e nos três reajustes aplicados pelos produtores de celulose nos meses de janeiro, março e maio.

Tudo o que sabemos sobre:
Fibriaprejuízo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.