Fibria vende 3% mais celulose no no 2º trimestre

As vendas de celulose da Fibria totalizam 1,265 milhão de toneladas no segundo trimestre deste ano. O resultado representa uma expansão de 3% em relação ao segundo trimestre de 2011, mas é 4% inferior ao reportado entre janeiro e março deste ano. A retração é explicada basicamente pelas paradas programadas para manutenção nas Unidades Aracruz (ES) e Três Lagoas (MS). A operação em Três Lagoas foi concluída apenas em julho.

ANDRÉ MAGNABOSCO, Agencia Estado

26 de julho de 2012 | 10h17

As mesmas paradas contribuíram para que a produção de celulose no trimestre encolhesse 4% ante os três primeiros meses deste ano, para 1,275 milhão de toneladas. O resultado, entretanto, é estável em relação ao segundo trimestre do ano passado, período no qual a Fibria também promoveu paradas programadas para manutenção.

As paradas afetaram ainda o custo caixa de produção da Fibria, indicador que dimensiona a competitividade das linhas de produção dos fabricantes de celulose. O custo por tonelada ficou em R$ 505, alta de 11% em relação aos números do primeiro trimestre. Na comparação com o segundo trimestre do ano passado, contudo, houve uma retração de 2%, o que evidencia o êxito na tentativa de controlar a alta de custos. A queda também é explicada pela antecipação para o primeiro trimestre da parada na unidade Veracel (BA), realizada no ano passado ao longo do segundo trimestre.

Quando analisado o custo caixa de produção sem o efeito das paradas, o indicador ficou em R$ 455, alta de 2% em relação ao primeiro trimestre deste ano, mas 2% inferior ao período entre abril e junho de 2011.

O custo do produto vendido (CPV) no segundo trimestre ficou em R$ 1,249 bilhão, expansão de 2% em relação ao primeiro trimestre, mas estável na comparação com o segundo trimestre de 2011. A estabilidade nessa base comparativa é explicada pelo fim das vendas no segmento papel, no qual a Fibria deixou de atuar no final do ano passado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.