Financeiras e energia derrubam Wall Street

As bolsas norte-americanas fecharamem queda nesta segunda-feira com as ações de empresas ligadas àenergia e commodities recuando após a baixa dos preços dopetróleo e de metais e com investidores preocupados com osimpactos da crise imobiliária nas insituições financeiras. O índice Dow Jones teve baixa de 0,37 por cento, a 11.284pontos. O Standard & Poor's 500 caiu 0,90 por cento, a 1.249pontos. O Nasdaq recuou 1,10 por cento, a 2.285 pontos. A queda nos preços do petróleo e outras commodities foramalimentadas parcialmente pelo temor de que a desaceleraçãoglobal derrube a demanda. As ações da Exxon Mobil caíram quase4 por cento, enquanto que a mineradora Freeport McMorandespencou 12 por cento. O tom do setor financeiro foi definido durante a sessão,após o HSBC, maior banco europeu, divulgar uma queda de 28 porcento no lucro do primeiro trimestre com perdas de 14 bilhõesde dólares relacionadas ao mercado imobiliário e baixascontábeis. O Wachovia caiu quase 10 por cento após um analistade Wall Street sugerir aos investidores que vendam as ações doquarto maior banco norte-americano. Dados econômicos apontando para uma maior pressãoinflacionária acrescentaram mais preocupações ao mercado. "O petróleo está em queda, mas é porque o crescimentoglobal está desacelerando. A panacéia que as pessoasacreditavam que seria a queda do petróleo não chegou", afirmouPeter Boockvar, estrategista de ações da Miller, Tabak & Co. "A tendência de baixa está passando pelo setor energético,de commodities e das ações de tecnologia", afirmou ele sereferindo aos três setores que foram derrubados porpreocupações econômicas.

KRISTINA COOKE, REUTERS

04 de agosto de 2008 | 18h24

Tudo o que sabemos sobre:
WALLSTFECHAATUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.