Finmeccanica informa que não vai vender ativos ainda

O novo presidente da Finmeccanica, Alessandro Pansa, afirmou nesta quarta-feira, 24, que a companhia não terá pressa em vender seus ativos como parte de uma grande reestruturação porque está fazendo progresso na redução de custos e na melhora do fluxo de caixa, o que fornece mais tempo para que a empresa organize suas finanças. "Não estou com pressa", disse Pansa. "Estamos comprometidos em realizar qualquer venda de ativos da forma correta e no momento certo."

Agencia Estado

24 de abril de 2013 | 16h42

Pansa afirmou que a busca por um parceiro industrial para a AnsaldoBreda é uma prioridade. Em 2012, a unidade perdeu 251 milhões de euros (US$ 327,5 milhões) em margem operacional (Ebit). Segundo Pansa, a divisão, que fabrica trens e metrôs, está perdendo dinheiro com contratos antigos.

Na terça-feira, 23, a Finmeccanica informou que seu prejuízo líquido no quarto trimestre do ano passado diminuiu para 932 milhões de euros (US$ 1,22 bilhão) em meio à reestruturação da companhia para cortar custos. No mesmo período de 2011, a empresa havia registrado prejuízo de 1,9 bilhão de euros. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Finmeccanicaativosvenda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.