Felipe Rau/Estadão - 26/10/2021
Felipe Rau/Estadão - 26/10/2021

Fintech de crédito Keycash faz rodada de R$ 185 milhões e atrai banco Modalmais

Instituição financeira passará a deter 11% do negócio; empresa é especializada em financiamentos com imóvel como garantia

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

26 de outubro de 2021 | 09h30

Focada no setor imobiliário, a fintech de crédito Keycash acaba de fazer uma rodada de captação de R$ 185 milhões liderada pelo Banco Modalmais, que passa a ser sócio da startup, com uma fatia de 11%. Com a injeção de capital, a Keycash mira ampliar o volume de crédito oferecido aos clientes via home equity, modalidade em que o imóvel do cliente é dado em garantia para o empréstimo, o que garante juros menores, dado que os riscos são reduzidos.

Essa é a primeira rodada de captação da proptech (como são chamadas as startups do setor imobiliário), que no seu início de vida teve a operação financiada por recursos próprios de seu fundador, Paulo Humberg

Na atual rodada, ficou acordado que o Modalmais poderá ampliar seu investimento na fintech, até o teto de 25% de participação. O produto de crédito foi lançado no começo da pandemia e, no último ano, a demanda chegou a R$ 3 bilhões. No período, a fintech desembolsou R$ 600 milhões, segundo Humberg.

O empreendedor, que é fundador da KPTL, gestora focada em investimentos no setor de tecnologia, lançou a Keycash em 2018, momento em que se debruçou sobre o setor e nos usos da tecnologia, movimento que vinha ganhando força no exterior. 

O modelo de emprestar usando o imóvel como garantia foi desenhado diante da percepção de que o proprietário que precisava de capital no Brasil não estava sendo bem atendido pelos bancos. Antes, a fintech chegou a testar outro nicho de atuação – como comprar imóveis e reformar para revender –, mas a leitura foi de que esse negócio não teria escala. 

Por utilizar o imóvel como garantia, a fintech afirma que garante um crédito cerca de 30% mais barato do que o consignado, com desconto em folha de pagamento. “Quase 70% de quem toma esse crédito é para desenvolver um negócio ou reformar o imóvel, ou seja, é um capital produtivo”, diz.

Potencial de crescimento

E esse mercado tem grande potencial, aponta Humberg. Ele lembra que o Banco Central (BC) estima que o Brasil tenha um estoque de R$ 15 trilhões aplicados em imóveis no Brasil, com ao menos R$ 6 trilhões de imóveis já pagos integralmente, os quais poderiam ser usados como garantia. 

Com a chegada do Modalmais, o serviço de crédito com garantia imobiliária da KeyCash será ofertado para os 1,5 milhão clientes da instituição financeira. A ideia é que a Keycash possa estar também na prateleira de outros bancos que ainda não desenvolveram esse produto. Hoje, a companhia já tem 115 parcerias, incluindo com a Imovelweb

Além de Humberg são fundadores da fintech Clarissa Vieira (ex-EY), Alessandro Silva (ex-Grupo Zap), Caio Deutsch (ex-EY) e Eduardo Tinari (ex-Grupo Zap).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.