Fiscais agropecuários decidem manter greve por tempo indeterminado

Brasília, 20 - Depois de se reunirem ontem com o secretário de Recursos Humanos do ministério do Planejamento, Douvanier Paiva Ferreira, os fiscais agropecuários federais decidiram manter a greve por tempo indeterminado. Inicialmente, a Associação Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa) previa encerrar a paralisação na próxima segunda-feira.Segundo o vice-presidente da Anffa, Wilson Roberto, o governo não apresentou nova proposta, apenas considerou reforçar o grupo de trabalho criado pelo ministério do Planejamento para estudar e elaborar um plano de reestruturação de carreira e salários da categoria. "Não nos interessa essa proposta, porque já tivemos inúmeras reuniões com os ministérios. Queremos resposta ao nosso documento de 2005", disse. Roberto refere-se ao documento elaborado após a greve conflagrada em novembro daquele ano.Roberto explicou que o prazo para a conclusão do projeto de reestruturação da carreira acabou em 30 de junho de 2006, como estipulado pela portaria do ministério do Planejamento que criou o grupo de trabalho. Ele rebateu a declaração do ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, de que os fiscais não haviam cumprido o prazo solicitado de 60 dias antes do início da greve. "Nosso encontro com Stephanes ocorreu em 17 de abril. Então, o prazo venceu em 17 de junho, sem que houvesse uma resposta às nossas demandas", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.