Fitch afirma rating da Renova Energia

A Fitch afirmou nesta quinta-feira, 12, o rating nacional de longo prazo da Renova Energia , em A(bra), e da segunda emissão de debêntures, no valor de R$ 300 milhões e vencimento em 2022. A perspectiva é estável.

MARCELLE GUTIERREZ, Agencia Estado

12 de setembro de 2013 | 21h33

A agência de classificação de risco avalia que os ratings se baseiam na força dos ativos operacionais da companhia e de seus projetos de geração de energia em desenvolvimento. "Estes devem prover à holding importante fluxo de recursos para que a empresa, em base individual, possa apresentar robusto índice de cobertura do serviço da dívida (DSCR), na média dos dez anos das debêntures."

A afirmação também incorpora a estratégia de crescimento da Renova, segundo documento enviado pela Fitch, o que potencialmente levará à assunção de novas dívidas pela holding. "Para a agência, este fator negativo é contrabalançado pela entrega do parque eólico do LER 2009, de 294,4 MW, dentro do prazo e do orçamento estipulados e pelas medições de vento realizadas no parque nos 12 meses após sua conclusão, que indicam nível médio acima do P50, o que melhora a percepção deste risco. Além disso, o fator negativo é compensado, e em maior grau, pela capitalização de R$ 1,4 bilhão que a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) planeja fazer diretamente na Renova. Com esses recursos, a Renova pretende adquirir de 49,0% a 100% da Brasil PCH."

Tudo o que sabemos sobre:
FitchRenova Energia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.