Fitch defende papel maior do BCE em solução da crise

Segundo agência de rating, o fundo de ajuda 'EFSF é muito pequeno'

Danielle Chaves, da Agência Estado,

21 de outubro de 2011 | 09h48

O diretor gerente da Fitch, David Riley, sugeriu que o Banco Central Europeu (BCE) deveria ter um papel maior nos esforços para lidar com a crise de dívida da zona do euro. "A EFSF é muito pequena", disse Riley, referindo-se à Linha de Estabilidade Financeira Europeia. "O BCE é o único fornecedor de empréstimos confiável em último caso", acrescentou.

Riley insistiu que o BCE deve intervir conforme o necessário para evitar uma crise de crédito na zona do euro. Com os bancos relutantes em emprestar uns aos outros, o BCE tem oferecido linhas de crédito emergenciais de prazo mais longo.

O BCE também tem comprado bônus dos governos da Espanha e da Itália nos mercados secundários para evitar maiores dificuldades para esses países. "Nós acreditamos firmemente que Espanha e Itália são solventes, mas potencialmente ilíquidos", disse Riley. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.