Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Fitch rebaixa 5 grandes bancos e grupos bancários europeus

Os bancos envolvidos no corte são o Credit Agricole, o Rabobank Group, o Banque Federative du Credit Mutuel (BFCM), o Danske Bank e o OP Pohjola Group

Agência Estado,

14 de dezembro de 2011 | 20h38

LONDRES - A agência de classificação de risco de crédito Fitch anunciou hoje o corte do rating de crédito de longo prazo de "cinco grandes bancos europeus com notas relativamente altas". Os bancos envolvidos no corte são o Credit Agricole, o Rabobank Group, o Banque Federative du Credit Mutuel (BFCM), o Danske Bank e o OP Pohjola Group.

O Credit Agricole, o BFCM e o OP Pohjola Group tiveram seus ratings de longo prazo rebaixados de AA- para A+ com perspectiva estável, a nota do Danske Bank foi cortada de A+ para A com perspectiva negativa e o rating do Rabobank Group foi rebaixado de AA+ para AA, com perspectiva estável.

Os ratings dos cinco bancos rebaixados da Europa hoje haviam sido colocados em revisão negativa em 13 de outubro. Segundo a agência, o anúncio de hoje encerra a revisão dos ratings desses bancos.

A Fitch justifica o rebaixamento dizendo que a ação reflete as dificuldades da indústria bancária como um todo. "A exposição a países em dificuldade da zona do euro por meio de suas subsiduárias foi uma consideração direta no rebaixamento dos ratings do Danske Bank e do Credit Agricole. Nos outros casos, porém, a Fitch considera que a crise na zona do euro também tem apresentado consequências indiretas negativas.

No comunicado por meio do qual anunciou as ações de rating, a Fitch previu que a crise na Europa deve persistir "ainda por algum tempo" e opinou que a reunião de chefes de Estado e de governo da União Europeia (UE), realizada na semana passada em Bruxelas, "pouco contribuiu para atenuar a pressão".

As informações são da Dow Jones. (Ricardo Gozzi)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.