Fluxo cambial de maio é positivo em US$ 8,8 bilhões até o dia 13

Apenas na semana passada, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 5,2 bilhões

Reuters,

18 de maio de 2011 | 12h59

O ingresso líquido de moeda estrangeira no Brasil acelerou a US$ 8,809 bilhões nas duas primeiras semanas de maio, de acordo com dados do Banco Central divulgados nesta quarta-feira, 18. O saldo positivo foi composto por US$ 4,559 bilhões nas operações financeiras e US$ 4,251 bilhões nas transações comerciais.

Para Reginaldo Galhardo, gerente de câmbio da Treviso Corretora de Câmbio, as entradas via segmento comercial ganharam fôlego principalmente pela recente alta do dólar, que costuma atrair receitas com exportação. "Toda vez que há essa puxada do dólar o exportador faz as contas e decide entrar no mercado para não perder a chance de ter um ganho a mais. Isso se reflete em fluxo positivo, tanto que a alta do dólar não se sustenta", comentou.

Em maio até dia 13, o dólar acumulou alta de 3,81%, voltando a ser cotado acima de R$ 1,60 em meio a um movimento internacional de ajuste dos preços das commodities. O aumento no saldo financeiro decorreu principalmente, segundo ele, de entradas oriundas de captações externas de companhias brasileiras.

Entre as operações anunciadas recentemente destaca-se a emissão de bônus de três e cinco anos pelo Bradesco, no montante total de US$ 1,35 bilhão. O Banco Central informou ainda a incorporação de US$ 3,058 bilhões às reservas internacionais por meio de compras no mercado à vista.

Até a véspera, segundo dados mais atualizados, o "colchão" brasileiro já somava US$ 330,666 bilhões. No ano, o fluxo positivo de capitais contabiliza US$ 45,943 bilhões, mais do que todo o resultado líquido de 2010, de US$ 24,354 bilhões.

(Reportagem de José de Castro)

(Texto atualizado às 15h54)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.