Fluxo cambial é positivo em US$ 1,923 bi na 4ª semana de outubro

No acumulado do mês, o fluxo cambial acumula entrada líquida de US$ 4,314 bilhões

Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

27 de outubro de 2010 | 13h03

O fluxo de dólares para o Brasil seguiu positivo na quarta semana de outubro, entre os dias 18 e 22. De acordo com dados divulgados há pouco pelo Banco Central, o período registrou ingresso líquido de US$ 1,923 bilhão. No acumulado do mês, o fluxo cambial acumula entrada líquida de US$ 4,314 bilhões.

O fluxo cambial da quarta semana de outubro foi liderado pelo segmento comercial, já houve superávit de US$ 1,103 bilhão nessa conta na semana passada. O saldo positivo foi gerado pelas exportações, que somaram US$ 5,216 bilhões, e superaram as importações de US$ 4,113 bilhões no período. No mês, a conta comercial teve saldo positivo menor, de US$ 409 milhões.

Pela via financeira, houve entrada líquida de US$ 820 milhões na semana passada. Nessa conta, são somadas as transferências de dólar para a compra de ações e títulos de renda fixa, investimentos produtivos, empréstimos e remessas de lucros, entre outras operações. Ao todo, foram observadas entradas de US$ 9,576 bilhões e saídas de US$ 8,756 bilhões. No mês, a conta acumula ingresso de US$ 3,904 bilhões.

No acumulado do ano até 22 de outubro, o fluxo cambial é positivo em US$ 21,435 bilhões, sendo que a conta financeira tem superávit de US$ 25,464 bilhões e o segmento comercial, déficit de US$ 4,028 bilhões. 

Reservas

A compra diária de dólares feita pelo Banco Central no mercado à vista elevou as reservas internacionais em US$ 2,388 bilhões na quarta semana de outubro. Com as intervenções registradas entre 18 e 22 de outubro, o mês já acumula aumento das reservas internacionais de US$ 6,630 bilhões, gerado pelas intervenções da autoridade monetária no mercado à vista.

Em todo o ano de 2010 até a última sexta-feira, o BC já adicionou US$ 35,990 bilhões às reservas internacionais.

Tudo o que sabemos sobre:
dólarfluxo cambialBanco Central

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.