Fluxo cambial em maio é positivo em US$ 1,52 bilhão

Fluxo comercial no período soma US$ 2,8 bilhões, resultado deexportações de US$ 11,6 bilhões e importações de US$ 8,8 bilhões

Fábio Graner e Adriana Fernandes, da Agência Estado,

25 de maio de 2010 | 12h35

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, informou que o fluxo cambial em maio até o dia 21 era positivo em US$ 1,522 bilhão. O fluxo comercial em igual período somava US$ 2,804 bilhões, resultado de exportações de US$ 11,610 bilhões e importações de US$ 8,806 bilhões. O fluxo financeiro foi negativo no período em US$ 1,282 bilhão, resultado de ingresso de US$ 15,290 bilhões e saída de US$ 16,572 bilhões.

Altamir informou ainda que os bancos aumentaram sua posição vendida em câmbio para US$ 3,185 bilhões, ante posição vendida de US$ 2,98 bilhões no fechamento em abril.

Segundo o chefe do Depec, o BC adquiriu US$ 4,062 bilhões no mercado à vista de câmbio em maio até o dia 21. De acordo com Altamir, retornaram para as reservas internacionais US$ 23 milhões em empréstimos realizados pelo BC em moeda estrangeira durante o enfrentamento da crise do final de 2008 e início de 2009.

Referindo-se a essas operações, Altamir disse que restam apenas US$ 1 milhão para voltar às reservas.

Lucros e dividendos

O chefe do Depec informou há pouco que as remessas de lucros e dividendos em maio até hoje somam US$ 2,265 bilhões. As despesas com juros no mês estão em US$ 300 milhões, segundo ele. Altamir informou ainda que a conta de viagens internacionais registra em maio, também até hoje, saldo negativo de US$ 582 milhões, com receitas de US$ 323 milhões e despesas de US$ 905 milhões.

Em abril, a conta de viagens teve déficit de US$ 768 milhões. A conta de aluguel de equipamentos, segundo Altamir, registra déficit de US$ 476 milhões em maio até hoje. Em abril, essa rubrica teve saldo negativo de US$ 1,030 bilhão.

Investimento estrangeiro

Altamir informou que o investimento estrangeiro em ações até hoje, dia 25, tem saldo negativo de US$ 463 milhões. Segundo ele, os estrangeiros retiraram de ações negociadas US$ 215 milhões. Altamir informou ainda que os investimentos estrangeiros em títulos de renda fixa negociados no País em maio até o dia de hoje tem saldo positivo de US$ 1,73 bilhão.

O chefe do Depec informou também que a taxa de rolagem dos empréstimos de médio e longo prazo em maio até hoje está em 1.365%. Segundo ele, o número é atípico e decorre da combinação de uma grande captação no exterior em um mês com poucos vencimentos.

O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, previu há pouco que o saldo da balança comercial brasileira será "um pouco melhor" em 2010. Sem citar números, ele avaliou que as exportações estão apresentando um crescimento bom e que há expectativa de uma melhora com o ganho de preços das commodities, que se verifica no mercado internacional. "O que se espera é que isso permaneça", disse.

Balança comercialmais positiva

Ao comentar o resultado do déficit em conta corrente do mês de abril, Lopes atribuiu a piora nas contas ao resultado menor da balança comercial e, por outro lado, ao aumento das despesas com pagamentos de serviços no exterior. Ele citou especificamente as viagens internacionais que têm crescido, segundo ele, graças ao ganho de renda dos trabalhadores brasileiros e ao aumento de emprego, o que tem feito com brasileiros façam mais viagens ao exterior.

Outro item que tem pressionado a conta de serviços é o aluguel de equipamentos, influenciado pelo aumento dos investimentos no País. Segundo Lopes, o aluguel de equipamentos em abril foi menor, "um pouco fora da curva", mas esse item deve continuar pressionando a conta de serviços.

Outro item que tem aumentado é a conta de serviços de transporte, por conta do aumento da corrente de comércio (exportação mais importação), que faz com que aumentem os gastos com frete e embarcações. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.