Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

FMI coloca Brasil entre países com exame obrigatório de bancos

Segundo instituição, revisões da saúde financeira do setor de 25 países-chave serão feitas a cada cinco anos

Regina Cardeal, da Agência Estado,

27 de setembro de 2010 | 18h31

O Fundo Monetário Internacional (FMI) informou que tornou obrigatória a supervisão regular dos sistemas financeiros de 25 países-chave, entre os quais o Brasil, para tentar evitar outra crise financeira global. Até agora, as avaliações do Programa de Avaliações de Estabilidade Financeira do FMI do setor financeiro eram voluntárias para os países-membros do Fundo.

"A recente crise tornou evidente a necessidade de avaliações obrigatórias e regulares da estabilidade financeira de países com sistemas financeiros grandes e interconectados", disse o vice-diretor-gerente do FMI, John Lipsky.

Juntamente com Brasil, Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, China, Cingapura, Coreia do Sul, Espanha, Estados Unidos, França, Holanda, Hong Kong, Índia, Irlanda, Itália, Japão, Luxemburgo, México, Reino Unido, Rússia, Suécia, Suíça e Turquia são as "economias com setores financeiros que têm o maior impacto na estabilidade financeira global" que agora deverão ser submetidas a revisões profundas de sua saúde financeira pelo FMI a cada cinco anos.

Estes países representam 90% do sistema financeiro global. Alguns países com importância sistêmica serão submetidos a revisões numa base voluntária a cada três anos. "Avaliações regulares da estabilidade de setores financeiros de importância sistêmica devem contribuir para um entendimento público mais profundo dos riscos da estabilidade econômica derivada do setor financeiro", disse Lipsky.

Segundo o comunicado divulgado no site do Fundo, "trata-se de um grande passo para fortalecer a supervisão econômica do Fundo para levar em conta as lições da recente crise, que se originou em desequilíbrios financeiros em países grandes e globalmente interconectados". As informações são da Dow Jones e do site do FMI.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.