FMI está pronto para ajudar zona euro se tiver mais contribuições, diz Irlanda

Ministro das Finanças irlandês afirmou que fundo investirira paralelamente à Linha de Estabilidade Financeira Europeia

Danielle Chaves, da Agência Estado,

30 de novembro de 2011 | 14h27

BRUXELAS - O Fundo Monetário Internacional (FMI) está pronto para ajudar a conter a crise de dívida da zona do euro desde que os países membros da instituição aumentem a contribuição para ampliar sua capacidade, afirmou o ministro de Finanças da Irlanda, Michael Noonan, nesta quarta-feira, 30.

Durante uma reunião dos ministros de Finanças da União Europeia (Ecofin) em Bruxelas, Noonan disse que o FMI investiria paralelamente à Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, na sigla em inglês). Planos sobre as operações e a capacidade da EFSF foram anunciados ontem no fim do dia.

"Todos ficaram satisfeitos ontem à noite com o fato de as duas medidas baseadas na EFSF (...) terem sido aceitas e elas agora estão sendo implementadas", disse Noonan. "Para complementar isso, eu acredito, o FMI permanece pronto para fornecer financiamento também, desde que os Estados membros estejam disponíveis a aumentarem sua contribuição", acrescentou.

A intervenção no mercado de bônus de países debilitados da zona do euro - como Espanha e Itália - por meio do FMI é preferível porque também pode atrair investimentos de economias emergentes.

As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
irlandafmizona do euroajuda

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.