FMI reduzirá previsão de crescimento global, diz Lagarde

Segundo a diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional, as perspectivas econômicas serão inclinadas para o lado negativo; em abril, previsão de crescimento global foi de 3,5% para 2012

Danielle Chaves, da Agência Estado,

06 de julho de 2012 | 08h09

TÓQUIO - A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, afirmou que as previsões da instituição para o crescimento da economia global serão revisadas para baixo. Segundo Lagarde, as perspectivas econômicas estão "inclinadas para o lado negativo".

"Inclinada significa que não há uma enorme variação, mas é uma variação negativa", disse a autoridade em entrevista à imprensa em Tóquio, Japão, sem fornecer detalhes sobre quais regiões serão afetadas pela revisão.

As estimativas do FMI são reavaliadas trimestralmente. Na última atualização, em abril, o fundo previu que o crescimento global será de 3,5% neste ano, mais do que o avanço de 3,3% previsto em janeiro, e calculou alta de 4,1% em 2013, em comparação com o cálculo anterior de +3,9%. O próximo relatório será divulgado em 16 de julho.

Lagarde expressou preocupação com as perspectivas para a economia global enquanto a crise de dívida da zona do euro prossegue e pediu uma ação mais coordenada dos líderes dos EUA e da Europa. Ontem o Banco Central Europeu (BCE), o Banco da Inglaterra (BOE), o Banco do Povo da China (PBOC) e o Banco da Dinamarca anunciaram medidas de relaxamento monetário.

A diretora-gerente do FMI disse não saber se os movimentos foram coordenados, mas destacou que as ações globais mostram que "os bancos centrais estão enfrentando problemas similares". As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
fmilagardecriseeuropacrescimento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.