Fontes substitui Rossetto na Petrobras Biocombustível

O diretor de Biodiesel da Petrobras Biocombustível (PBio), Alberto Oliveira Fontes Júnior, assumiu a presidência do braço de combustíveis renováveis da estatal na vaga de Miguel Rossetto, nomeado pela presidente Dilma Rousseff novo ministro do Desenvolvimento Agrário. Fontes é engenheiro, ocupou vários cargos administrativos na PBio, já foi empossado no cargo e acumulará as duas funções, segundo a assessoria da companhia.

GUSTAVO PORTO, Agencia Estado

14 de março de 2014 | 19h29

Na produção de etanol e açúcar, a PBio é sócia na usina Bambuí, em Minas Gerais, e do grupo Guarani, que opera usinas São Paulo e Moçambique, na África, e São Martinho, na Nova Fronteira, em Goiás. A capacidade de produção total é estimada em 1,5 bilhão de litros de etanol por ano.

O braço de combustíveis renováveis da Petrobras tem ainda capacidade total de produção de 821 milhões de litros de biodiesel por ano. A empresa comercializa também a borra (ou goma), a glicerina e o ácido graxo provenientes do processo industrial de produção do biodiesel.

A Pbio possui três usinas próprias de biodiesel, em Minas Gerais, na Bahia e no Ceará, e é parceira na empresa BSBIOS, com uma unidade no Paraná e outra no Rio Grande do Sul. Em parceria com a Galp, a PBio criou a Belém Bioenergia Brasil, empresa que vai produzir óleo a partir da palma (dendê) no Pará para produção de "diesel verde" em Portugal.

Tudo o que sabemos sobre:
Petrobras Biocombustívelpresidência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.