Ford considera exportar mais carros para a América do Sul

A Ford Motor estáconsiderando exportar mais veículos fabricados na América doNorte para a América do Sul a fim de atender à crescentedemanda, disse nesta terça-feira Dominic DiMarco, presidente dadivisão sul-americana da companhia. "Estamos olhando para opções diferentes", disse DiMarco emuma entrevista, acrescentando que a Ford ainda não se decidiu. DiMarco disse que o mercado de automóveis da América do Sulestá crescendo rápido, especialmente no Brasil e na Argentina,mas o futuro do crescimento da participação de mercado dafabricante pode ser limitado por falta de capacidade. "Se a indústria continuar crescendo, podemos ver certarestrição devido à capacidade", disse DiMarco. A fabricante está no meio do processo de fechamento de 16fábricas na América do Norte para alinhar melhor sua capacidadecom a queda da demanda norte-americana por seus veículos. DiMarco disse que a Ford tomou várias medidas para resolverseus problemas de capacidade, incluindo um investimento de156,5 milhões de dólares na Argentina para começar a produçãode um novo carro almejando o mercado sul-americano. A Ford é a quarta maior fabricante de carros na América doSul em volume de automóveis, atrás da rival General Motors, daVolkswagen e da Fiat . Ano passado, a Ford arrecadou 661 milhões de dólares, semimpostos, na América do Sul, uma alta de 65 por cento ante2005. Na América do Norte, a Ford perdeu 16 bilhões de dólaresem 2006.

POORNIMA GU, REUTERS

21 de agosto de 2007 | 20h58

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSFORDEXPORTACAO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.