Forte queda de ações financeiras derruba Wall Street

As bolsas norte-americanas fecharamem forte queda nesta segunda-feira, com temores de maisturbulência nos mercados de crédito e imobiliários derrubandoas ações financeiras e incertezas em relação às perspectivasdos resultados corportativos abatendo o humor em geral. Os preços do petróleo subiram mais de 1 dólar compreocupações sobre a oferta, acrescentando tensão aosinvestidores e renovando as inquietações sobre a inflação e osgastos do consumidor. Mas foram as notícias de que mais duas pequenasinstituições financeiras norte-americanas quebraram no final desemana que levaram à forte queda desta segunda-feira nas açõesfinanceiras, puxando os principais índices a baixas de mais de2 por cento. Entre as ações mais atingidas, a Merrill Lynch caiu 11 porcento, o Citigrup recuou 7 por cento e o Lehman Brothersdespencou mais de 10 por cento. O Lehman Brothers, quarto maior banco norte-americano deinvestimento, sofreu após um analista do Merrill afirmar que aempresa pode divulgar um prejuízo no resultado do terceirotrimestre e enfrentar mais um rodada de baixas contábeis em suacarteira de hipotecas. "É tudo por causa das financeiras neste momento. Nós vimosum par de pequenos bancos falindo no final de semana. Agora aspessoas estão imaginando o que acontecerá depois", afirmou PaulNolte, diretor de investimento da Hinsdale Associates. (Reportagem de Steven C. Johnson)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.