Foton Aumark vai montar caminhões em Guaíba (RS)

A Foton Aumark do Brasil vai construir sua montadora de caminhões em Guaíba, na região metropolitana de Porto Alegre (RS). A protocolo de intenções foi assinado nesta terça-feira, 13, pelo sócio da empresa Luiz Carlos Mendonça de Barros e pelo governador do Rio Grande do Sul, Tarso Genro (PT).

ELDER OGLIARI, Agencia Estado

13 de agosto de 2013 | 18h05

O empreendimento de R$ 250 milhões também era disputado pelo Estado do Rio de Janeiro, mas acabou confirmado para a cidade gaúcha depois de o Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul) garantir um empréstimo-ponte de R$ 40 milhões para o início das obras. O valor será devolvido quando o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) liberar o financiamento de 80% do investimento, em operação que tende a ser finalizada em um ano.

Segundo fontes do governo gaúcho, a disponibilidade de uma área já terraplenada, no mesmo local onde seria construída a montadora da Ford - que acabou indo para a Bahia - no final dos anos 1990, e a proximidade dos países do Mercosul também foram decisivas.

A empresa brasileira vai montar caminhões de 3,5 toneladas a 24 toneladas com autorização da Beiqi Foton Motor Co Ltd, produtora dos modelos, que tem sede em Pequim, mediante o pagamento de royalties. Segundo Mendonça de Barros, um contrato assinado na Suíça garante ao grupo chinês a prioridade para aquisição de parte ou de todo o negócio brasileiro em um prazo de 12 anos.

Como a Foton Aumark do Brasil será montadora, terá de comprar todos os componentes de seus caminhões. "Um investimento desses não se mede pela cifra e sim pelo impulso que abre para o conjunto da cadeia produtiva e pela integração de sistemistas", comentou Tarso Genro, animado com a perspectiva de atrair fornecedores para o Estado e também de aumentar as vendas da indústria metal-mecânica local.

A montadora será construída em um terreno de 150 hectares, em torno do qual ficará reservada uma área de 50 hectares para a instalação de fornecedores. Depois da preparação do terreno, a obra deve começar em fevereiro de 2014. O início da produção está previsto para o final de 2015 ou início de 2016, com geração de 300 empregos diretos. A capacidade instalada será de 21 mil veículos por ano.

Tudo o que sabemos sobre:
caminhõesfotonRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.