FPSO Cidade de Niterói começa a operar em Marlim Leste

A Petrobras informou que a plataforma tipo FPSO Cidade de Niterói, com capacidade para produzir 100 mil barris diários, entrou em operação nesta quinta-feira no campo de Marlim Leste, na bacia de Campos. O início da operação ocorre com atraso de um mês em relação à estimativa anterior da empresa, que esperava operar em janeiro. A Petrobras informou que o óleo no local tem 28 graus API (óleo leve, de maior valor comercial) e que a unidade tem capacidade para produzir ainda 3,5 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia. A Cidade de Niterói deve atingir o pico de produção em 2011 e a produção atual, no início da operação, não foi informada. "Esta unidade e a plataforma P-53, que começou a produzir em novembro de 2008, compõem o sistema definitivo de produção de Marlim Leste", informou a companhia. A unidade está a 120 quilômetros da costa e vai operar na profundidade de água de 1.370 metros. Cidade de Niterói integra o módulo II de Marlim Leste, na jazida conhecida como Jabuti, e será conectada a dez poços produtores, sendo nove de petróleo e um de gás. Esta é a segunda plataforma a iniciar operação este ano, informou a Petrobras. Em janeiro, o início da operação da plataforma P-51, em Marlim Sul, ajudou a companhia a bater recorde de produção média diária, em 1,923 milhão de barris. A Petrobras falhou nos últimos anos em cumprir algumas metas estipuladas de produção anual devido a atrasos no recebimento e instalação de platafromas. No ano passado, a produção média da companhia foi de 1,854 milhão de barris diários, contra previsão da empresa de produzir 2 milhões de b/d, o que deverá ser atingido este ano, segundo o Plano de Negócios da empresa para o período 2009-2013 (2,050 milhões de b/d). (Por Denise Luna)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.