Michel Euler/ AP Photo
Michel Euler/ AP Photo

Fracasso da Itália levaria ao fim do euro, diz premiê Monti

Primeiro-ministro italiano reiterou que o governo planeja implementar medidas o mais rapidamente possível com o objetivo de estimular o crescimento econômico

Danielle Chaves, da Agência Estado,

25 de novembro de 2011 | 12h12

Os dois maiores países da zona do euro estão cientes de que um fracasso da Itália levaria ao fim da moeda comum do bloco e à paralisação da integração do continente, afirmou o primeiro-ministro da Itália, Mario Monti.

Segundo o premiê italiano, em uma reunião ontem o presidente da França, Nicolas Sarkozy, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, afirmaram que "estão cientes de que uma crise na Itália inevitavelmente levaria ao fim do euro, provocando um impasse no processo de integração europeia e resultando em consequências imprevisíveis".

Hoje, as tensões aumentaram no mercado com o juro dos títulos italianos batendo recordes de alta. O retorno (yield) do bônus de 2 anos subiu 45 pontos-base ante ofechamento de ontem e tocou 7,60%; já o yield do bônus de 5 anos avançou29 pontos-base, para 7,76%.

Monti reiterou que seu governo planeja implementar medidas o mais rapidamente possível com o objetivo de estimular o crescimento econômico do país. O novo primeiro-ministro italiano repetiu a promessa do país de equilibrar o orçamento público em 2013. As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
MontiItália

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.