França aumentará idade mínima para aposentadoria, diz ministro

Atualmente, idade mínima é de 60 anos; segundo o ministro do Trabalho, nenhuma decisão sobre o novo limite de idade foi tomada ainda

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

26 de maio de 2010 | 12h17

O governo da França aumentará a idade mínima para a aposentadoria que atualmente é de 60 anos, disse o ministro do Trabalho, Éric Woerth. "É uma opção lógica para o governo. Nós vamos aumentar a idade legal (da aposentadoria)", declarou o ministro em entrevista ao canal de TV francês LCI, sem fornecer nenhum número específico.

O ministro afirmou que nenhuma decisão sobre o novo limite de idade foi tomada ainda, acrescentando que "uma vez que se vive mais, é lógico que sua vida profissional também deve ser mais longa".

Atingidos pela crise da dívida soberana, muitos dos vizinhos europeus da França anunciaram massivos cortes de curtos em uma tentativa de conter seus déficits públicos elevados e restaurar a estabilidade do euro.

O movimento para mudar o sistema de aposentadoria na França despertou uma forte oposição. A redução da idade mínima para que os trabalhadores recebam aposentadoria completa do Estado de 65 anos para 60 anos foi estabelecida em 1984, em uma das principais reformas do governo do presidente socialista François Mitterrand, e continua a ser apoiada pela esquerda.

A Alemanha está elevando a idade mínima para que os trabalhadores do país recebam aposentadoria completa do Estado para 67 anos até 2029 e, juntamente com muitos outros países europeus, começou a realizar cortes em grande escala no orçamento.

As informações são da Dow Jones. 

Tudo o que sabemos sobre:
aposentadoriaFrança

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.