França obriga Google a pagar indenização por difamação

Um tribunal francês condenou o Google deverá pagar 5 mil euros (cerca de 12 mil reais) em indenização por difamação para um homem que alegou que buscas em seu nome geram resultados com sugestões negativas.

REUTERS

25 de setembro de 2010 | 13h05

O homem, cujo nome não foi divulgado, disse que os termos sugeridos que resultam em buscas no Google.fr -incluindo as palavras "estupro," "estuprador" e "prisão"- prejudicam sua reputação, segundo documentos do tribunal.

O homem foi previamente condenado a uma sentença de prisão sob acusações de corromper um menor, segundo os documentos.

A decisão, que aparece no sábado na edição online do Le Monde, foi publicada em 8 de setembro no site jurídico francês Legalis. O Google confirmou a decisão por e-mail no sábado.

A decisão ocorre ao mesmo tempo em que o governo alemão está pressionando a empresa em questões de privacidade por causa do serviço Street View, um tour virtual por cidades baseado em fotografias tiradas na rua.

Em sua decisão, o Tribunal Superior de Paris ordenou que o Google remova as sugestões "prejudiciais" da busca e pague os 5 mil euros em indenização, mas afirmou que a busca não era ilegal em si.

Um porta-voz do Google disse que a empresa vai apelar da decisão.

"É importante salientar que o Google Suggest é um serviço que agrega as buscas mais populares baseadas em buscas de usuários. O Google não sugere os termos," disse a companhia por email.

Tudo o que sabemos sobre:
EMPRESASGOOGLEFRANCA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.