Frango: Furlan diz que sanidade animal é prioridade para governo

Brasília, 15 - O ministro do Desenvolvimento e Comércio Exterior, Luis Fernando Furlan, disse há pouco que a sanidade animal é prioritária para o governo Lula. "Cuidar bem da sanidade elimina os argumentos inconsistentes dos compradores dos nossos produtos", afirmou o ministro, numa clara referência à Rússia, que em setembro suspendeu as compras de carne do Brasil, depois que o governo confirmou um foco de febre aftosa do rebanho bovino do município de Cruzeiro da Várzea (AM). Furlan lembrou que o registro deste foco levou a Rússia a suspender as compras de carne de frango do Sul do País. Ele disse que durante a visita do presidente russo Vladimir Putin, o presidente Luis Inácio Lula da Silva explicou que pelo critério adotado pela Rússia, um problema sanitário registrado na Espanha trancaria as vendas de produtos russos. De acordo com Furlan, se forem resolvidos os problemas sanitários, o Brasil pode até quadruplicar as vendas de carne suína. Ele lembrou também que o resultado das exportações de carne suína neste ano ficou muito acima das expectativas. Em relação à exportação de carne de frango, ele disse que há quatro anos a meta dos exportadores era embarcar US$ 1 bilhão por ano e que hoje, passados alguns anos, as exportações renderam mais de US$ 2,349 bilhões, como mostram os números acumulados até novembro. Ao participar de almoço da Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frango (Abef), Furlan recomendou ao setor que ganhe dinheiro e aproveite para crescer, "a fim de exportar mais".

Agencia Estado,

15 de dezembro de 2004 | 16h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

  • Será que o Pix é seguro? Veja dicas de especialistas
  • 13º salário: quem tem direito, datas e como a pandemia pode afetar o cálculo
  • Renda básica: o que é, quais os objetivos e efeitos e onde é aplicada

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.