Frente fria provoca chuvas e granizo no Paraná

Curitiba, 14 - As chuvas que chegaram ao Paraná depois de quase dois meses de estiagem trouxeram granizo e ventos fortes. De acordo com a Defesa Civil, a região mais atingida foi a dos Campos Gerais, sobretudo os municípios de Ventania e Ponta Grossa. Em Ventania, 244 residências foram atingidas, enquanto em Ponta Grossa 110 casas sofreram prejuízos. A Defesa Civil distribuiu lona para as famílias substituírem temporariamente as telhas danificadas. Em Curitiba e região metropolitana, a chuva também foi bastante forte desde a meia-noite até por volta do meio-dia de hoje, com precipitação leve de granizo. A Companhia Paranaense de Energia (Copel) registrou problemas de falta de energia para 101 mil consumidores de toda a região, em alguns locais durando apenas alguns segundos. Em outros foi necessária a presença de funcionários da estatal para troca de equipamentos queimados. A empresa atendeu 289 ocorrências em 22 bairros de Curitiba, enquanto na região metropolitana foram mais 445. O Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar) prevê que a chuva diminua de intensidade já a partir desta quarta-feira, com tempo bom na quinta e na sexta-feira. Para o meteorologista Samuel Braun, as chuvas e granizo não são incomuns neste período do ano. "O anormal nesse inverno foi a seca", registrou.

Agencia Estado,

14 de setembro de 2004 | 18h26

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.