J.F.DIORIO/AE
J.F.DIORIO/AE

Frutas levam Klabin a fazer nova fábrica no Ceará

Sucesso do Nordeste como produtor e exportador de frutas leva fabricante de papel a construir nova unidade de caixas de papelão em Horizonte (CE); fábrica receberá investimentos de R$ 48 milhões em primeira fase

Fabiana Holtz, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2019 | 16h14

O sucesso do Nordeste como produtor e exportador de frutas levou a Klabin a decidir instalar uma fábrica de caixas de papelão ondulado em Horizonte (CE). A primeira fase do investimento, já aprovada pelo conselho, tem um valor estimado de R$ 48 milhões. O Brasil está entre os cinco maiores produtores de frutas do mundo, sendo que apenas do Vale do São Francisco são exportadas 700 mil toneladas, principalmente de uvas e mangas, por ano. 

Nessa primeira fase, a unidade produzirá apenas caixas de papelão ondulado, a partir de papel reciclado que virá de Pernambuco, onde a empresa já tem uma fábrica, na cidade de Goiana, e fibras virgens que serão transportadas via cabotagem do Paraná e Santa Catarina.

Segundo Douglas Dalmasi, diretor de embalagem da maior produtora do Brasil, a escolha da cidade, que fica a 30 quilômetros de Fortaleza, se deu por apresentar um local disponível com toda a estrutura necessária para a instalação da fábrica. Com isso, a empresa terá acesso ao mercado, podendo iniciar as operações nos próximos meses.

"Lutamos para entrar em operação ainda neste ano, mas talvez aconteça no início do próximo ano", afirmou ao Estadão/Broadcast. "Encontramos um terreno de um milhão de metros quadrados e um parque industrial de mais de 35 mil metros quadrados, com toda a infraestrutura necessária para a instalação de um parque industrial. Isso reduziu bastante o valor do investimento."

Segundo ele, neste início a empresa também deve transferir a produção das regiões Sul e Sudeste, nas quais tem realizado readequações, para a nova fábrica. A próxima fase do investimento, de acordo com Dalmasi, ainda está sendo detalhada para aprovação do conselho.

A disputa por um novo local para a instalação da fábrica estava entre os Estados da Bahia, de Pernambuco e do Ceará, que se mostrou mais estratégico, por facilitar o acesso também para a Região Norte. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.