Fumo: Rodrigues diz que rejeitará ratificação de convenção-quadro

Brasília, 13 - O ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, afirmou hoje que vai defender que a Convenção-Quadro para Controle do Tabaco não seja ratificada pelo governo brasileiro até que seja definida a origem dos recursos que permitirão a reconversão de lavouras de fumo. De acordo com Rodrigues, ele pedirá ao ministro da Saúde, Humberto Costa, que o termo não seja ratificado. O ministério comandado por Costa defende a ratificação do acordo, proposto pela Organização Mundial de Saúde (OMS). A proposta foi ratificada pelos deputados e está em análise no Senado. O relator do projeto que analisa a proposta é o senador Fernando Bezerra (PTB-RN) e o assunto só deve ser definido no ano que vem. Rodrigues fez o comentário ao participar de reunião do Conselho do Agronegócio (Consagro), na sede da Embrapa, em Brasília. O Consagro reúne as 22 câmaras setoriais criada por Rodrigues para discutir questões pontuais de cada uma delas. No encontro, representantes da Câmara Setorial de Insumos Agropecuários estimaram que o combate à ferrugem asiática, fungo que ataca as lavouras de soja, vai custar R$ 2 bilhões em 2004/05. Na safra, os prejuízos foram de R$ 2,3 bilhões e a perda física de 6,9 milhões de toneladas. O presidente da Câmara Setorial de Fruticultura, Moacir Saraiva, estimou que as exportações de frutas frescas devem crescer 10% em 2004, para US$ 350 milhões. Ele comemorou a abertura do mercado japonês para a manga brasileira, em outubro, depois de 32 anos de negociação.

Agencia Estado,

13 de dezembro de 2004 | 17h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.