Funcionários da Embraer param por 4 horas

Pela segunda vez neste mês, funcionários da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) atrasaram a produção da empresa em quatro horas. Nesta quarta-feira, 23, pela manhã, a unidade da companhia em São José dos Campos, no interior de São Paulo, permaneceu paralisada das 6h às 10h, enquanto trabalhadores dos setores administrativo e de produção realizaram assembleia. No último dia 8, a sede na capital paulista também teve o início do trabalho adiado.

GABRIELA VIEIRA, Agencia Estado

23 de outubro de 2013 | 12h05

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, a paralisação de hoje foi uma reivindicação contra a proposta da Embraer de reajuste salarial de 6,07% neste ano e de aumento real de 0,5% a partir de 2014. Além de um reajuste de, no mínimo, 8%, os sindicalistas pedem a redução da jornada de trabalho de 43h para 40h.

Em nota, o vice-presidente do sindicato, Hebert Claros, cobrou uma resposta da Embraer. "Continuaremos com esse processo de mobilização até que a Embraer avance nas negociações", afirmou. Procurada, a Embraer não se pronunciou.

Tudo o que sabemos sobre:
greveEmbraerSão José dos Campos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.