Funcionários do IBGE devem entrar em greve no dia 26

Entre outros pontos, os servidores reivindicam a saída da atual presidente, dos membros do conselho diretor e dos chefes de unidades com mais de quatro anos no cargo

Daniela Amorim e Idiana Tomazelli, da Agência Estado,

19 de maio de 2014 | 10h09

RIO - Os funcionários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) decidiram paralisar suas atividades a partir da próxima segunda-feira, dia 26 de maio. Em plenária da Direção Nacional realizada neste domingo, 18, em Nova Friburgo, os 81 delegados do Sindicato Nacional dos Trabalhadores em Fundações Públicas Federais de Geografia e Estatísticas (ASSIBGE-SN) aprovaram a convocação da greve.

Novas assembleias serão realizadas entre os dias 20 e 23 de maio, de forma a organizar o movimento. O sindicato dos servidores reivindica a saída imediata da atual presidente, Wasmália Bivar, dos membros do conselho diretor e dos chefes de unidades com mais de quatro anos no cargo.

"A atual direção do IBGE não nos representa, por isso mesmo só vemos como solução dos graves problemas que estrangulam a instituição o fim imediato do mandato da atual presidente, dos membros do atual Conselho Diretor e dos chefes de unidades com mais de quatro anos no cargo", justifica o sindicato, em comunicado.

Os trabalhadores também reivindicam realização de concursos públicos para preenchimento de mais de quatro mil vagas em aberto, além de valorização salarial.

Tudo o que sabemos sobre:
IBGEgreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.