Funcionários param Bosch em dia de visita do presidente

Cerca de 1 mil trabalhadores da Bosch realizaram um protesto em frente à fábrica, em Campinas, interior de São Paulo, na manhã desta segunda-feira, 21, por melhores condições de trabalho.

RICARDO BRANDT, Agencia Estado

21 de outubro de 2013 | 17h26

Os metalúrgicos bloquearam a entrada de pessoas nas portarias, provocando a paralisação da maior parte das atividades da empresa. O protesto aconteceu no dia em que o presidente mundial da Bosch, Volkmar Denner, visitaria a unidade e concederia entrevista à imprensa brasileira. O encontro foi cancelado e depois remarcado para ocorrer na capital.

A Polícia Militar informou que o protesto aconteceu nas portarias da Bosch, mas não chegou a afetar o trânsito na rodovia Jornalista Francisco Aguirre Proença (SP-101), que liga Campinas a Monte Mor.

O Sindicato dos Metalúrgicos de Campinas e Região informou que a manifestação é contra o suposto descumprimento de acordos coletivos por parte da empresa e em relação ao pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR). O sindicato acusou a Bosch também de perseguir e demitir funcionários acidentados ou doentes.

A Bosch informou, por nota, que ficou surpresa com a manifestação, que respeita o direito de manifestação e vai procurar o sindicato "para compreender os pontos apresentados em assembleia".

Tudo o que sabemos sobre:
Boschprotesto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.