Fabio Motta/Estadão-3/5/2018
Fabio Motta/Estadão-3/5/2018

Fundo de Cingapura busca comprador para ações da Rede D’Or

Maior rede de hospitais privados do Brasil, dona também da marca São Luís, vale R$ 147 bilhões na B3; venda de ações do GIC deve ser feita pela Bolsa e chegar a R$ 3 bi

Fernanda Guimarães, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2021 | 11h33

O Fundo Soberano de Cingapura (GIC) teve conversas com bancos de investimento para vender uma fatia de sua participação no gigante do setor de saúde Rede D’Or, dona da rede de hospitais São Luís, apurou o Estadão. O GIC tem 23% da companhia, que vale R$ 147 bilhões na Bolsa brasileira – uma das empresas listadas mais valiosas. A venda de ações deverá ocorrer em bloco, por meio em um leilão na Bolsa, em operação que deverá movimentar até R$ 3 bilhões, conforme fontes.

O fundo de private equity (que compra participação em empresas) Carlyle poderá entrar na operação e fazer uma venda conjunta. O fundo norte-americano possui uma participação de cerca de 9% na Rede D´Or. A transação poderá ser anunciada ainda nesta terça-feira, 31. 

A venda pelos fundos é possível depois do fim do período de restrição que havia sido imposto na oferta subsequente que a Rede D’Or realizou em maio, operação na qual o GIC também vendeu parte de suas ações. 

A expectativa, segundo fontes, é que após essa transação seja definido um novo período de restrição para as negociações de ações dos fundos. Como a participação do GIC é muito grande, essa saída deverá ser feita aos poucos.

Desde sua abertura de capital em dezembro do ano passado, a Rede D’Or tem demonstrado bastante apetite em aquisições. O mercado tem reconhecido esse movimento de consolidação e as ações se valorizam cerca de 30% desde o IPO.

Procurada, Rede D’Or não comentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.