Fundo de indenização da GM faz primeiras ofertas a vítimas e recebe mais pedidos

Fundo de indenização da GM faz primeiras ofertas a vítimas e recebe mais pedidos

A empresa separou 400 milhões de dólares para cobrir os custos com os processos

REUTERS

25 de setembro de 2014 | 11h16

O fundo para indenizar a morte ou ferimentos ligados a veículos da General Motors com chaves de ignição defeituosas fez, nesta semana, suas primeiras ofertas para cerca de 15 pessoas, disse o escritório do advogado que supervisiona o programa na quarta-feira.

O fundo pagará ao menos 1 milhão de dólares por cada pedido de indenização por morte ou mais se as pessoas tiverem deixado dependentes. A GM separou 400 milhões de dólares para cobrir os custos de indenização.

O número total de pedidos de indenização apresentados até a quarta-feira chegou a 850 ante os 675 pedidos até a última sexta-feira, incluindo 150 pedidos de indenização por morte, disse um representante do escritório do advogado Kenneth Feinberg. O fundo aprovou o pagamento de 21 indenizações por morte até agora.

O programa continuará a receber pedidos de indenização até o final deste ano em nome de indivíduos feridos ou mortos em acidentes supostamente causados pela falha na chave de ignição, que levou ao recall de 2,6 milhões de veículos mais cedo neste ano. O problema com a chave poderia fazer com que ela saísse da posição, desligando o motor e desativando os airbags.

(Por Bernie Woodall)

Tudo o que sabemos sobre:
AUTOSGMINDENIZACOES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.