Fundo de resgate da Europa será alavancado ‘múltiplas vezes’

Ainda sem citar valores, relatório preliminar da reunião que está em curso em Bruxelas avisa que líderes concordaram com duas opções para ampliar a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, em inglês)

Agência Estado,

26 de outubro de 2011 | 21h17

Um comunicado preliminar que provavelmente será divulgado pelos líderes da zona do euro ao final da reunião que acontece agora em Bruxelas afirma que os líderes do bloco monetário chegaram a um consenso para alavancar a Linha de Estabilidade Financeira Europeia (EFSF, em inglês) em "múltiplas vezes".

Segundo o documento, a zona do euro concordou com duas opções para aumentar o poder de fogo da EFSF, sendo eles a utilização do fundo para melhorar o crédito de dívidas emitidas por países-membros da zona do euro e a criação de veículos de propósito específico que serão financiados por investidores tanto do setor privado quanto do setor público. Os detalhes finais sobre o funcionamento desses veículos seriam completados em novembro.

"A EFSF terá flexibilidade para utilizar essas duas opções simultaneamente, dependendo do objetivo específico perseguido e das circunstâncias do mercado. O efeito de alavancagem deve ser de múltiplas vezes". O comunicado preliminar também afirma que a EFSF pode ser melhorada "com uma cooperação ainda mais próxima com o FMI".

O documento não possui nenhum número específico sobre a alavancagem esperada para a EFSF e também não menciona o volume das potenciais baixas contábeis que os credores privados da Grécia deveriam aceitar. Além disso, não havia detalhes sobre o aumento dos poderes do comissário europeu para a Economia com o objetivo de garantir maior coordenação de políticas entre os membros da zona do euro.

O texto diz que o Mecanismo de Estabilidade Europeia - fundo que substituirá a EFSF a partir de meados de 2013 - deve ser ratificado pelos ministros de finanças do bloco monetário até o final de novembro e enviado para os parlamentos nacionais "o mais rápido possível".

As informações são da Dow Jones. (Gustavo Nicoletta)

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.