Fundos de Private Equity investem em fontes renováveis

O preço recorde no mercado à vista de energia elétrica, o risco crescente de racionamento e o aumento nos valores cobrados em leilões de geração abrem espaço para investimentos de fundos de private equity em fontes renováveis de energia. Segundo o superintendente da Mantiq Investimentos, Gustavo Henrique Peixoto, essas fontes serão importantes para atender à demanda crescente por energia no País. "É preciso aumentar a capacidade de geração de energia, e não se consegue isso rapidamente por meio da fonte hidrelétrica", analisou.

IDIANA TOMAZELLI E MARIANA SALLOWICZ, Agencia Estado

15 de abril de 2014 | 13h30

A implantação mais rápida e o processo de obtenção de licenças ambientais mais simples do que no caso de outros tipos de energia, como hidrelétricas e térmicas, representam vantagens ao setor renovável que o colocam como alternativa no atual cenário de estresse do sistema, avaliou Peixoto.

"Há menor risco de produção, além da possibilidade de geração distribuída, em local próximo ou no próprio mercado consumidor", explicou o superintendente, citando a energia solar como um exemplo de geração própria. "Isso gera menos estresse no sistema", acrescentou ele, que participa do Congresso da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP), no Rio. "O retorno é atraente, e, dado o ambiente atual, vem a oportunidade. Existe por parte dos investidores uma percepção maior de risco, mas o setor de geração está muito blindado", disse Peixoto.

Hoje, a Mantiq tem participação, entre outras empresas, na Renova Energia, braço de investimentos em fontes renováveis da Cemig e da Light, com participação do BNDESPar. A empresa já tem 1,4 GW contratados para o longo prazo, e a energia deve começar a ser fornecida gradativamente, conforme os investimentos em parques eólicos forem concluídos.

Tudo o que sabemos sobre:
energiafundosfontes renováveis

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.