Reuters
Reuters

Fusão de BRMalls e Aliansce tem desafio de gestão, diz Credit Suisse

Com limitação do crescimento devido ao ritmo da economia brasileira, os analistas dizem que a tendência de consolidação do setor é o único fator que mexe os ponteiros desse mercado

Talita Nascimento, O Estado de S.Paulo

29 de dezembro de 2021 | 13h03

Para o Credit Suisse, uma possível combinação de negócios entre as administradoras de shoppings BRMalls e Aliansce Sonae ainda carece de respostas e informações. Como maior desafio, os analistas elencam questões ligadas à gestão do negócio após a possível fusão entre as companhias.

“A parte mais desafiadora, nossa visão, parece ser a respeito de quem vai administrar a empresa, uma vez que tanto Ruy Kameyama quanto Rafael Sales são altos executivos bem conceituados por suas equipes”, escreveram os analistas do banco.

 Eles pontuam que, até o momento, não há informações sobre termos econômicos. No entanto, consideram que faria mais sentido a compra de um portfólio listado e com desconto “do que pagar um preço caro por shoppings privados”.

Os analistas dizem que a tendência de consolidação do setor é o único fator que mexe os ponteiros do segmento, já que o crescimento orgânico parece limitado, dado o também limitado crescimento orgânico da economia brasileira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.